sábado, 28 de abril de 2007

Livros para baixar grátis!

Bom... já falei da importância de ler, para escrever bem e desenvolver a cuca. Então vai a dica! Livros inteiros para baixar gratuitamente da internet. Tem obras para todos os gostos, muita filosofia, muitos romances. Aproveite! Se quiser uma indicação, recomendo os contos do Machado de Assis. Geniais e rapidinhos de ler.

O endereço é http://www.universia.com.br/entretenimento/paraler.jsp.

Outro site que traz livros na íntegra é a Bibvirt - Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro, um projeto da Escola do Futuro da USP, comandada pelá incrível cabeça do professor Litto. Há os livros falados, para deficientes visuais e para quem preferir escutar as obras para ir criando gosto pela leitura. Para quem gosta de História, há os duas obras de Joaquim Nabuco. Um deleite! Recomendo também os sermões do Padre Vieira, que são sempre uma aula de argumentação. É uma das melhores penas da Língua. Outro que se equipara em grandeza é o português Eça de Queiróz, também disponível. Há muita poesia também. Fernando Pessoa, Álvares de Azevedo, Augusto dos Anjos, Bocage, Gonçalves Dias e o imperdível Gregório de Matos. Duas dicas! Já que falamos em Machado de Assis, leia ou ouça "O Alienista"; e deslumbre-se com a cena da Rita Baiana, "a rainha das mulatas", dançando ao redor da fogueira em "O Cortiço", de Aluísio Azevedo, também disponível em áudio e texto (leia o fragmento abaixo).

Você encontra as obras em http://www.bibvirt.futuro.usp.br/textos/literatura.

"Naquela mulata estava o grande mistério, a síntese das impressões que ele recebeu chegando aqui: ela era a luz ardente do meio-dia; ela era o calor vermelho das sestas da fazenda; era o aroma quente dos trevos e das baunilhas, que o atordoara nas matas brasileiras; era a palmeira virginal e esquiva que se não torce a nenhuma outra planta; era o veneno e era o açúcar gostoso; era o sapoti mais doce que o mel e era a castanha do caju, que abre feridas com o seu azeite de fogo; ela era a cobra verde e traiçoeira, a lagarta viscosa, a muriçoca doida, que esvoaçava havia muito tempo em torno do corpo dele, assanhando-lhe os desejos, acordando-lhe as fibras embambecidas pela saudade da terra, picando-lhe as artérias, para lhe cuspir dentro do sangue uma centelha daquele amor setentrional, uma nota daquela música feita de gemidos de prazer, uma larva daquela nuvem de cantáridas que zumbiam em torno da Rita Baiana e espalhavam-se pelo ar numa fosforescência afrodisíaca."

Conheça também o seguinte projeto do MEC:

http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.jsp

2 comentários:

Anônimo disse...

O programa Universia é gratis ou tem alguma taxa de pagamento?

Professor Ricardo disse...

É grátis.